Implantodontia

Implantodontia

A Implantodontia é o ramo da odontologia que restaura espaços ausentes de dentes, através da implantação de uma peça de titâneo no interior do tecido ósseo e que servirá de base para o novo dente (prótese).

O titâneo é um material biocompatível, ou seja, incorpora-se ao osso do maxilar ou da mandíbula e substitui perfeitamente as raízes dentais perdidas.

O implante é um recurso indispensável, uma vez que a falta de um ou mais dentes ocasiona desiquilíbrio da mordida e compromete a musculatura das regiões vizinhas. Todo o procedimento de implantodontia é feito sob anestesia local e é muito simples, sem apresentar contra-indicações.

O implante é a solução ideal para:

  • Substituir a raiz natural;
  • Evitar o desgaste dos dentes vizinhos;
  • Impedir a perda óssea e oferecer absoluta estabilidade as próteses.

E o avanço tecnológico tornou o procedimento acessível a todas as classes sociais.

“Um investimento para toda a vida.”

Implante com carga imediata

Implante com carga imediata é a técnica pela qual se colocam próteses imediatamente após a cirurgia ou poucos dias depois da instalação do implante. As próteses utilizadas na carga imediata são temporárias e devem ser substituídas após algum tempo.
Só é possível planejar a carga imediata quando o diagnóstico do dentista aponta uma excelente estabilidade inicial na fixação do implante de titâneo ao osso. Este diagnóstico é feito após uma rigorosa avaliação e estudo do caso clínico.

Implante Overdenture

Implante tipo Overdenture é uma prótese de simples confecção, instalada sobre dois ou quatro pinos de titâneo, dando condições adequadas de retenção e segurança na fixação de que uma prótese convencional (dentadura), pois é fixada sobre os pinos de implantes dando maior segurança ao paciente.

Implante Parcial Fixo

É uma prótese fixa instalada sobre pinos de titâneo para substituir um número de dentes pequenos, podendo ser até mesmo de um único dente.

Recomendações Pré-Operatórias

  1. A alimentação deve ser leve, evitando-se alimentos gordurosos, frituras, laxantes (mamão), fermentáveis (leite, queijos, banana);
  2. Comparecer à clínica com 30 minutos de antecedência vestindo roupas leves e confortáveis;
  3. Se possível vir acompanhado(a);
  4. Evitar fumar nas 48 horas que antecedem a cirurgia e nos 10 dias que a sucedem para evitar complicações anestésicas e cirúrgicas, além de contribuir para a plena cicatrização dos tecidos;
  5. Planejar previamente a ausência no trabalho, de acordo com o tipo de cirurgia a ser realizada;
  6. Deixar preparada em casa uma alimentação líquida e fria, como sopas, suco, vitaminas, sorvete, etc.